Avaliação de características agronômicas e morfológicas das gramíneas forrageiras Marandu, Setária e Tanzânia aos 35 dias de crescimento nas estações do ano

Resumo

A field plot experiment was conducted in the Instituto de Zootecnia, Nova Odessa-SP, in a split plot design with 12 replicates, to compare, in the grasses marandu (Brachiaria brizantha Stapf. cv. Marandu), setaria (Setaria sphacelata cv. Kazungula) and tanzania (Panicum maximum cv. Tanzania-1): dry matter yield, dry matter percentage, sward height, leaf blade percentage, apical meristem height, in cuts at 35 days of growth, in the spring (21/11 to 25/12/97), summer (29/12/97 to 02/02/98), fall (13/04 to 18/05/98) and winter (28/05 to 01/07/98) seasons. The plots were the grasses and the split-plots the year seasons. Tanzania always showed high leaf blade percentage and low apical meristem height and presented the highest dry matter yield during fall season, and in the spring and winter, its dry matter yield did not differ from the other grasses, that were alike in the four seasons. The Setaria grass showed the smallest dry matter percentage in the four seasons, and the smallest leaf blade percentage, during spring and summer, which can limit its intake by the animals. Foi realizado um experimento de campo em blocos completos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas, com 12 repetições, com o objetivo de comparar, no capim-marandu (Brachiaria brizantha Stapf. cv. Marandu), no capim-setária (Setaria sphacelata (Schum.) Moss var. sericea (Stapf.) cv. Kazungula) e no capim-tanzânia (Panicum maximum Jacq. cv. Tanzânia-1), a produção de matéria seca, os teores de matéria seca, a altura do relvado, a porcentagem de lâminas foliares e a altura do meristema apical, em cortes aos 35 dias de crescimento, nas estações de primavera (21/11 a 25/12/97), verão (29/12/97 a 02/02/98), outono (13/04 a 18/05/98) e inverno (28/05 a 01/07/98). As parcelas eram representadas pelas gramíneas forrageiras e as subparcelas, pelas estações do ano. O Tanzânia apresentou sempre elevada porcentagem de lâminas foliares e baixo crescimento do meristema apical mostrando maiores produções no outono e, na primavera e no inverno, produções não diferentes das outras gramíneas, que também não diferiram entre si nas quatro estações. A setária apresentou os menores teores de matéria seca, independentemente das estações do ano, e a menor porcentagem de folhas, na primavera e no verão, o que pode limitar o seu consumo pelos animais.


Descrição

Assunto

altura do relvado, lâminas foliares, meristema apical, produção de matéria seca, teores de matéria seca, apical meristem, dry matter content, dry matter yield, leaf blade, sward height

Citação

Coleções