Teor de água no substrato de crescimento e fotossíntese em laranjeira ‘Valência’

Data

1999

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

Photosynthesis (A), transpiration (E), stomatal conductance (g s), leaf water potential (Y), leaf relative water content (RWC), internal CO2 concentration (Ci) and water use efficiency (WUE) have been evaluated in ´Valencia´ orange trees grafted on two rootstocks exposed to substrate desiccation. Daily measurements at the laboratory conditions (temperature = 27 ± 1oC, water vapor pressure 1,5 ± 0,3 kPa, and photon flux density = 700 mmol.m-2.s-1) have been made until A reached values near zero. After rehydration, the same variables above have been evaluated for additional four days. A and Y values have not varied within 24% and 15% of substrate water content and for RWC ranging from 90 and 80%. However, there has been a decrease in g s along with the decline on substrate water content and RWC. It is suggested that the stomatal response is directly related to the variation in substrate water content, by root-to-shoot communication. The ratio A/E (WUE) has shown a slight reduction trend as g s declined, showing that under severe stress (Y < -2,7 MPa), A has reduced more than E. The increase of CO2 internal concentration (Ci) in Y below -2,7 MPa has pointed out that, under severe stress, CO2 assimilation has declined as a result of both stomatal closure and reduced photosynthesis activity. After a 12 hour-rewatering period Y had recovered the initial values while A and g s had not yet reached the initial values, which have been obtained, though partially, only after a three day-rewatering period. Analisou-se a resposta da fotossíntese (A), transpiração (E), condutância estomática (g s), potencial da água na folha (Y), conteúdo relativo de água na folha (RWC), concentração interna de CO2 (Ci) e eficiência do uso de água (WUE) em laranjeiras ‘Valência’, sobre duas espécies de porta-enxertos, submetidas ao dessecamento do substrato de crescimento. As medidas foram feitas diariamente em laboratório (temperatura = 27 ± 1 oC, déficit de pressão de vapor = 1,5 ± 0,3 kPa e 700 mmol.m-2.s-1 de fluxo de fótons fotossinteticamente ativos), até que A atingisse valores próximos a zero, quando os vasos foram reirrigados. Em seguida, as mesmas variáveis foram medidas por mais quatro dias. Os valores de A e de Y praticamente não variaram com teores de água no substrato entre 24 e 15% e com RWC entre 90 e 80%. Todavia, g s começou a decrescer desde o início de a queda no RWC e abaixo de 18% no teor de água no substrato. Discute-se a possibilidade da resposta do estômato estar diretamente relacionada à variação do teor de água no substrato, via comunicação raiz-parte aérea. A relação A/E, isto é, WUE, apresentou uma tendência discreta de diminuir com a queda de g s, indicando que, sob estresse mais severo (Y< -2,7 MPa), A diminuiu relativamente mais que E. O aumento da concentração interna de CO2 (Ci) em Y abaixo de -2,7 MPa sugeriu que sob estresse mais severo, além da queda da absorção de CO2 devida ao fechamento dos estômatos, houve queda na atividade da fotossíntese em si. Depois da reirrigação, Y recuperou o valor inicial em 12 horas, enquanto A e g s não se recuperaram totalmente após 3 dias.


Descrição

Assunto

Citrus limonia Osbeck, Citrus sinensis Osbeck, deficiência hídrica, eficiência do uso da água, Poncirus trifoliata Raf., trocas gasosas, Citrus limonia Osbeck, Citrus sinensis Osbeck, water deficit, water use efficiency, Poncirus trifoliata Raf., gas exchange

Citação

Coleções