Avaliação de características de valor nutritivo das gramíneas forrageiras Marandu, Setária e Tanzânia nas estações do ano

Resumo

A field plot experiment was conducted, in a split plot design with 12 replications to compare the percentages of crude protein (CP), neutral detergent fibber (NDF) and in vitro dry matter disappearance (IVDMD), of the whole plant and its leaf blades and stems of the grasses Marandu (Brachiaria brizantha Stapf. cv. Marandu), Setaria (Setaria sphacelata cv. Kazungula ) and Tanzania (Panicum maximum Jacq. cv. Tanzania-1) in cuts taken at 35 days of growth in the spring (11/21 to 12/25/97), summer (12/29/97 to 02/02/98), fall (04/13 to 05/18/98) and winter (05/28/98 to 07/01/98). The plots were the grasses and the split-plots were the year seasons. Marandu and Tanzania did not differ for the CP and IVDMD percentages, but Tanzania NDF was higher than the ones of the other two grasses. Setaria showed high levels of CP but the least IVDMD. The best nutritive value, considering higher CP and IVDMD and lower NDF percentages, was observed during the autumn, for the three grasses. Foi realizado um experimento de campo, em blocos completos ao acaso, em esquema de parcelas subdivididas, com 12 repetições, com o objetivo de comparar os teores de proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN) e digestibilidade in vitro da matéria seca (DIVMS), da planta inteira e suas frações lâmina e haste do Marandu (Brachiaria brizantha Stapf. cv. Marandu), da setária (Setaria sphacelata [Schum.] Moss var. sericea [Stapf.] cv. Kazungula) e do Tanzânia (Panicum maximum Jacq. cv. Tanzânia-1), em cortes aos 35 dias de crescimento, nas estações de primavera (21/11 a 25/12/97), verão (29/12/97 a 02/02/98), outono (13/04 a 18/05/98) e inverno (28/05/98 a 01/07/98). As parcelas foram representadas pelas gramíneas forrageiras e as subparcelas, pelas estações do ano. Marandu e Tanzânia não diferiram quanto aos teores de PB e DIVMS. A Setária apresentou teores de PB mais elevados que o Marandu, no outono e no inverno, porém menor DIVMS que este, nas quatro estações. Tanzânia e Setária não diferiram quanto aos seus teores de PB e DIVMS, nas quatro estações. Os teores de FDN foram maiores no Tanzânia, mas não diferiram entre Marandu e Setária. O mais alto valor nutritivo, considerando-se maiores teores de proteína e DIVMS e menores teores de FDN, foram observados no outono, independentemente da espécie forrageira.


Descrição

Assunto

digestibilidade in vitro da matéria seca, fibra em detergente neutro, proteína bruta, crude protein, in vitro dry matter disappearance, neutral detergent fibber

Citação

Coleções