Seroprevalence and incidence of Toxoplasma gondii and Neospora caninum infection in naturally exposed domestic dogs from a rural area of São Paulo state, Brazil

Resumo

Abstract Dogs are hosts of the protozoans Toxoplasma gondii, which causes an important public health disease, and Neospora caninum. Studies that have evaluated toxoplasmosis and neosporosis for prolonged periods in dog populations are rare. We analyzed infection by both parasites in a domestic dog population over three consecutive years in São Paulo state, Brazil. In the 1st, 2nd and 3rd years of collection, 181, 193 and 172 domiciles were visited, and blood samples of 331, 371 and 348 dogs were collected for antibody serology, respectively. The seroprevalence of T. gondii in each year was 27.2%, 22.5% and 43.9%, respectively, and that of N. caninum was 7.8%, 4.8% and 6.8%, respectively. The incidence rates for T. gondii in the 2nd and 3rd collections were 13.2% and 30.0%, and those for N. caninum were 3.3% and 4.4%, respectively. Positive and negative serological conversions for both agents occurred at high frequencies during the study period. This study reveals the canine population’s serological profile and demonstrates the constant exposure of dogs to the investigated pathogens, indicating the need for prevention and control measures in the region. Resumo Os cães são hospedeiros dos protozoários Toxoplasma gondii, que causam uma importante doença para a saúde pública, e Neospora caninum. Estudos que avaliam a toxoplasmose e a neosporose por períodos prolongados em populações caninas são raros. Foi analisada a infecção por esses dois parasitas em uma população de cães domésticos e domiciliados por três anos consecutivos, no Estado de São Paulo, Brasil. Nos 1º, 2º e 3º anos de coletas, 181, 193 e 172 domicílios foram visitados, nos quais foram coletadas amostras de sangue de 331, 371 e 348 cães para sorologia, respectivamente. A soroprevalência de T. gondii em cada ano foi de 27,2%, 22,5% e 43,9%, respectivamente; e a de N. caninum foi de 7,8%, 4,8% e 6,8%, respectivamente. As taxas de incidência para T. gondii, nas 2ª e 3ª coletas, foram de 13,2% e 30,0%, respectivamente; e para N. caninum, 3,3% e 4,4%, respectivamente. As conversões sorológicas positivas e negativas para ambos os agentes ocorreram em alta frequência durante o período analisado. Este estudo revela o perfil sorológico da população canina e demonstra sua constante exposição aos patógenos investigados, o que requer medidas de prevenção e controle na região.


Descrição

Assunto

Canino, toxoplasmose, neosporose, Programa Cãoservação, sorologia, Canine, toxoplasmosis, neosporosis, Cãoservação Program, serology

Citação

Coleções