Suscetibilidade de oito cultivares de bananeira à sigatoka-amarela na região de Marília (SP)

Resumo

Susceptibility of eight banana cultivars to sigatoka caused by Mycosphaerella musicola was assessed in a field experiment in the region of Marília, State of São Paulo. Three cultivars were members of AAA Group ('Nanicão', 'Nanicão Jangada' and 'Grande Naine') and five belonged to AAB Group ('Prata', 'Enxerto', 'Maçã', 'Mysore' and 'Prata Zulu'). The experiment was established in February, 1992, and during the first three years, sigatoka disease was not controlled. Susceptibility was assessed in three occasions: March, 1993, April and July, 1994. In the first, it was counted the number of spots on the second leaf, and in the others, the plants were graded according to the amount of leaf scorch due to sigatoka. The cultivars were classified in three classes according to the degree of susceptibility: highly susceptible (HS), susceptible (S) or partially resistant (PR). None of the cultivars could be considered highly resistant or immune because all of them showed some symptoms. Outstanding as the most susceptible, there were the AAA Group (Cavendish subgroup) cultivars ('Nanicão', 'Grande Naine' and 'Nanicão Jangada') and 'Enxerto' (AAB). 'Mysore' (AAB) and 'Prata Zulu' (AAB) were classified as partially resistant, while 'Prata' (AAB) and 'Maçã' (AAB) showed moderate susceptibility. A suscetibilidade de oito cultivares de bananeira à sigatoka-amarela (Mycosphaerella musicola) foi avaliada em um experimento de campo, na região de Marília (SP). Três cultivares pertenciam ao Grupo AAA ('Nanicão', 'Nanicão Jangada' e 'Grande Naine') e cinco, ao AAB ('Prata', 'Enxerto', 'Maçã', 'Mysore' e 'Prata Zulu'). O experimento foi implantado em fevereiro de 1992 e, durante os três primeiros anos, não foi feito controle de sigatoka. A suscetibilidade dos materiais foi estimada mediante avaliações em três épocas: março de 93, abril e julho de 94. Na primeira avaliação, foi contado o número de manchas na segunda folha e, nas outras, foram atribuídas notas de acordo com a intensidade dos sintomas. Os cultivares foram agrupados em três classes: altamente suscetível (AS), suscetível (S) ou parcialmente resistente (PR). Nenhum dos cultivares pôde ser considerado imune, pois todos apresentaram lesões foliares. Os cultivares mais suscetíveis foram os do Grupo AAA, Subgrupo Cavendish ('Nanicão', 'Grande Naine' e 'Nanicão Jangada') e 'Enxerto' (AAB). 'Mysore' (AAB) e 'Prata Zulu' (AAB) foram classificados como parcialmente resistentes. 'Prata' (AAB) e 'Maçã' (AAB) mostraram-se medianamente suscetíveis.


Descrição

Assunto

resistência a doenças, Musa sp., Mycosphaerella musicola Leach, Cercospora musae Zimm, disease resistance, Musa sp., Mycosphaerella musicola Leach, Cercospora musae Zimm

Citação

Coleções