A moderna cafeicultura dos cerrados brasileiros

Data

2012

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

The Brazilian coffee planting presents a great importance in the creation of job opportunities, resources, and exchange value, being very diversified, with local particularities. The Brazilian Savannah covers more than 200 million ha, distributed along the States of Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Bahia, Piauí, Maranhão, and Distrito Federal, and has reached a yield of more than 5 million bags per year, mainly for Coffea arabica L. The coffee growing, in that region, stands out for presenting yield above the national average and for using, in a more efficient way, agricultural inputs, irrigation, improved varieties, and mechanization, among other practices. The irrigated coffee crop, in Brazil, covers 240,000 ha, most of these in the Brazilian Savannah, representing 10% of the total planted area and 25% of the total coffee yield. The most used irrigation systems are the sprinkler ones (conventional, net sprinkler, and center pivot) and the located ones (dripping and modified). Its climate favours coffee quality, as it allows harvesting under low air humidity conditions, since rainfall is concentrated in the summer. It is also observed, in the Brazilian Savannah areas, higher insolation rates, mainly in the autumn and winter months, favorable to yield and quality. The most planted varieties are the Catuaí and Mundo Novo ones, along with other promising drought and diseases resistant materials. A cafeicultura brasileira apresenta grande importânica na geração de empregos, recursos e divisas, sendo bastante diversificada, com particularidades regionais. O Cerrado brasileiro abrange mais de 200 milhões de hectares, distribuídos nos Estados de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Tocantins, Bahia, Piauí, Maranhão e Distrito Federal, e tem se destacado com produção superior a 5 milhões de sacas por ano, principalmente de Coffea arabica L. A cafeicultura, nesta região, é caracterizada por apresentar produtividade acima da média nacional e utilizar, de maneira mais eficiente, insumos agrícolas, irrigação, genótipos apropriados e mecanização, dentre outras práticas. A cafeicultura irrigada ocupa, no Brasil, 240.000 ha, estando a maioria desta área localizada em regiões de Cerrado, representando mais de 10% da área e mais de 25% da produção de café total no País. Os sistemas de irrigação mais utilizados são os de aspersão (convencional, em malha e pivô central) e os localizados (gotejamento e modificados). O clima é favorável à qualidade do café, pois, na época da colheita, ocorrem condições de baixa umidade relativa do ar, sendo as chuvas concentradas no verão. Verifica-se, também, nas áreas de Cerrado, maior quantidade de insolação, principalmente nos meses de outono e inverno, também favorável à produtividade e qualidade. As variedades mais plantadas são do grupo Catuaí e Mundo Novo, tendo sido, também, introduzidos outros materiais promissores, com relação à produtividade e resistência à seca e a doenças.


Descrição

Assunto

Coffea arabica L., irrigação, mecanização, Coffea arabica L., irrigation, mechanization

Citação

Coleções