Cruzamentos dialélicos de linhagens de milho sob condições de mancha de Phaeosphaeria

Resumo

Single-cross hybrids of maize obtained from diallell crosses among ten inbred lines from CIMMYT were grown in four locations of the State of São Paulo, Brazil, during 1996/97, to evaluate stability and adaptability of grain yield. The experiments were set up in a randomized block design with three replications, including four comercial controls. High predictability of grain yield and general adaptability (b=1,0) was observed for most hybrids, indicating that the lines are a potential source of heterosis as well as for good adaptability. A severe infestation of Phaeosphaeria maydis leaf spot occured in Ribeirão Preto, representing a stress factor responsible for reduction of environmental quality. The disease was assessed about 30 days after flowering, using a scale of grades of 1 to 9, for 0% and 80% of the leaf area affected in the adult plant, respectively. There was a tendency of the more resistant materials to show adaptability values lower than 1.0 (b<1.0), being the single correlation between disease evaluation and the regression coefficient b (r=0.353) significant at a 2% t test. Hybrids L04XL10 and L10XL11 showed highest grain yield values, similar to the checks, and presenting stability also. It was noted that L10XL11 was resistant to Phaeosphaeria leaf spot. Híbridos simples de milho resultantes de cruzamentos dialélicos entre dez linhagens endogâmicas provenientes do CIMMYT foram avaliados em 4 locais do Estado de São Paulo (Estações Experimentais do IAC), em 1996/97, quanto à estabilidade e adaptabilidade da produtividade de grãos. Os ensaios foram instalados sob delineamento de blocos casualizados com três repetições, incluindo quatro testemunhas comerciais. Foi verificada grande previsibilidade da produção e adaptabilidade ampla (b=1,0) da maioria dos híbridos, indicando que o conjunto de linhagens é fonte potencial de híbridos heteróticos e de estabilidade satisfatória. Houve intensa severidade da mancha foliar de Phaeosphaeria maydis em Ribeirão Preto, considerada um dos fatores de estresse que mais contribuiu para a redução da qualidade ambiental. A doença foi avaliada cerca de 30 dias após o florescimento, através de uma escala de notas de 1 a 9, correspondendo a 0% e >80% de aréa foliar afetada na planta adulta, respectivamente. Houve uma tendência dos materiais mais resistentes à doença apresentarem valores de adaptabilidade menores que 1,0 (b<1,0), sendo a correlação simples entre notas da doença e coeficientes de regressão b (r=0,353) significativa pelo Teste t a 2% de probabilidade. Os híbridos L04xL10 e L10xL11 tiveram as maiores produtividades do conjunto, não diferiram das testemunhas comerciais e demonstraram estabilidade de produção, sendo o último resistente à mancha de Phaeosphaeria.


Descrição

Assunto

Phaeosphaeria maydis, Zea mays, adaptabilidade, estabilidade, híbrido, Zea mays, Phaeosphaeria maydis, adaptability, stability, hybrids

Citação

Coleções