Tendências metodológicas para avaliação da adaptabilidade ao ambiente tropical

Resumo

The adaptation of animals to breeding environment is essential to the success of any livestock enterprise. In Brazil, some decades ago, several breeds were imported, originated from temperate climates, from various species of farm animals whose progeny were evaluated and selected taking into account only the productive aspects. In the last ten years it was found that both creators and the academic community awoke to the promotion of adaptive aspects when selecting animals to be created in many different biomes. There is thus, the recovery of native breeds of zebu cattle and small ruminants for meat and milk productions. However, evaluate and select animals for adaptive traits require the standardization of parameters and methodologies for the collection of reliable data. Whereas homeostasis represents the equilibrium condition in a biological system and that animals adapted to the environment exhibit clear signs of homeostasis, this study sought to address a methodology composed of a multifactorial matrix to evaluate the adaptation, which are considered the thermoregulatory reactions As a way to maintain homeothermy indicated by rectal and surface temperatures and activation of evaporative heat loss, represented by the respiratory rate and sweating rate. For evaluation of homeostasis is recommended the association of endocrine reactions, such as circulating levels of thyroid hormones and cortisol, to the biochemical parameters within the normal range. All of these factors in balance allow the animals to express satisfactorily the reproductive and productive roles. A adaptação dos animais ao ambiente criatório é essencial para o êxito de qualquer empreendimento pecuário. No Brasil, há algumas décadas, foram importadas inúmeras raças, oriundas de clima temperado, das mais diversas espécies de animais de produção, cujas progênies eram avaliadas e selecionadas em consideração apenas dos aspectos produtivos. Nos últimos dez anos, verificou-se que tanto criadores, como a comunidade acadêmica, despertaram para a valorização de aspectos adaptativos, ao selecionarem animais a serem criados nos mais diversos biomas brasileiros. Observa-se, assim, a valorização das raças nativas de pequenos ruminantes e zebuínos para a exploração de carne e leite. No entanto, avaliar e selecionar animais pelas características adaptativas requer uma padronização de parâmetros e metodologias para a colheita de dados confiáveis. Ao se considerar que a homeostase representa a condição de equilíbrio em um sistema biológico e que animais adaptados ao ambiente exibem claros sinais de homeostasia, procurou-se, neste trabalho, abordar uma metodologia fundamentada numa matriz multifatorial para avaliar a adaptação, na qual são consideradas as reações termorreguladoras, como forma de manter a homeotermia, indicadas pelas temperaturas retal e de superfície, acionamento da termólise evaporativa, representadas pela frequência respiratória e taxa de sudação. Para avaliação da homeostase recomenda-se a associação de reações endócrinas, tais como níveis circulantes de hormônios da tireoide e cortisol, aos parâmetros bioquímicos dentro da faixa de normalidade. Todos esses fatores, em equilíbrio, permitem aos animais expressar satisfatoriamente as funções reprodutiva e produtiva.


Descrição

Assunto

adaptação, animais de produção, metodologia, adaptation, livestock, metodology

Citação

Coleções