Condutividade elétrica da solução nutritiva e espaçamento entre plantas na produção de beterraba e alface

Resumo

Baby leaf market and production systems are beginning in Brazil. Some of the few hydroponically growers are adapting the nutrient film technique (NFT) system in their farms, however without the necessary knowledge, provided by research, for that. Thus, the aim of this research work was to evaluate the effect of electrical conductivity of nutrient solution and space between plants on table beet and lettuce for baby leaf production in NFT hydroponic system. Two independent experiments were carried out, from December 2011 to March 2012, with table beet and lettuce in a greenhouse of 126 m2, at Northeast Paulista field station of Paulista Agency of Agribusiness Technology in Mococa, São Paulo state, Brazil. The experimental design was a split plot with randomized blocks replicated four times. The main treatment was composed of different electrical conductivities of the nutrient solution (0.4, 0.8, 1.2 and 1.6 dS/m) and the secondary treatment consisted of different spacings between plants (2.5, 5.0 and 10.0 cm) for both species. Harvest was carried out when leaves of each specie reached length of approximate 15.0 cm. Higher yields of 5.5 and 3.1 kg/m2 were obtained with 1.6 and 1.4 dS/m for table beet and lettuce, respectively. The space between plants of 2.5 cm promoted greater yields of 4.2 and 4.9 kg/m2 for table beet and lettuce, respectively. O mercado de baby leaf é novo no Brasil, bem como os sistemas de produção desta modalidade. Alguns dos poucos produtores hidropônicos existentes estão iniciando a atividade com adaptações no sistema de cultivo, tipo NFT, existente em suas propriedades, porém sem o necessário conhecimento técnico. Assim, objetivou-se com o trabalho avaliar o efeito da condutividade elétrica da solução nutritiva e do espaçamento entre plantas sobre a produção de beterraba e de alface para baby leaf em sistema hidropônico do tipo NFT. Foram realizados dois experimentos independentes, com beterraba e alface, no período de dezembro de 2011 a março de 2012. Os ensaios foram conduzidos em ambiente protegido de 126 m2, localizado no Polo Nordeste Paulista da Agencia Paulista de Tecnologia dos Agronegócios em Mococa-SP. O delineamento experimental foi de blocos casualizados, em esquema de parcelas subdivididas, com quatro repetições. O tratamento principal foi composto de diferentes condutividades elétricas da solução nutritiva (0,4; 0,8; 1,2 e 1,6 dS/m). O tratamento secundário consistiu de diferentes espaçamentos entre plantas (2,5; 5,0 e 10,0 cm) para ambas as espécies estudadas. A colheita foi realizada quando as maiores folhas, de cada espécie, apresentaram comprimento aproximado de 15,0 cm. Não houve interação estatisticamente significativa entre os tratamentos estudados. Para beterraba e alface as maiores produtividades de 5,5 e 3,1 kg/m2 foram obtidas com CE's de 1,6 e 1,4 dS/m, respectivamente. O espaçamento entre plantas de 2,5 cm favoreceu a maior produtividade, independente da espécie utilizada, com médias de 4,2 e 4,9 kg/m2 para beterraba e alface, respectivamente.


Descrição

Assunto

Beta vulgaris, Lactuca Sativa, ambiente protegido, cultivo sem solo, folhas jovens, hidroponia., Beta vulgaris, Lactuca sativa, greenhouse, soilless cultivation, young leaves, hydroponics.

Citação

Coleções