Armazenamento de sementes de arroz e milho em diferentes embalagens e localidades paulistas

Resumo

Seeds of 'IAC 1246' rice (Oryza sativa L.) and 'Hmd 7974' hybrid corn (Zea mays L.) were packed in water vapor permeable containers as cloth bag, paper bag 5 x 5 and 5 x 6 woven plastic bag; and in a 0.25 mm thick moisture-resistant plastic bag. The seeds were then maintained under non-controlled room temperature conditions in the localities of Campinas and Ubatuba, both in the State of São Paulo, and tested for moisture content at every three month interval for a period of 36 months. The seeds stored at Ubatuba deteriorated faster than those stored at Campinas, mainly when packed in water vapor permeable containers. For example, at Campinas, rice seeds held in cloth bags maintained seed germination higher than 80% up to 15 months, while those at Ubatuba did so only up to 6 months. Packing seeds in 0.25 mm thick plastic films was advantageous, mainly at Ubatuba where the germination of the corn seeds, for example, was null after 15 months when held in the other containers, and 97.5% when held in the plastic films. The packages made with cloth, paper, and 5 x 5 and 5 x 6 woven plastic gave similar results for the preservation of seed germination and vigor. This indicated the great difficulty, or even the impossibility of storing seeds in warm and humid areas, like Ubatuba, unless the storage temperature and/or relative humidity are controlled, or seed moisture is reduced to relatively low levels (10-11% or less) and seeds are packed in a moisture-resistant container. The water vapor permeable containers showed to be adequate to mantain seed viability and vigor in regions with more favorable climate. Acondicionaram-se sementes de arroz 'IAC 1246' (Oryza sativa L.) e milho 'Hmd 7974' (Zea mays L.) em embalagens permeáveis ao vapor de água - pano, papel, plástico trançado 5 x 5 e 5 x 6 - e na relativamente impermeável - plástico liso, de 0,25 mm de espessura. Mantiveram-nas em condições não controladas de armazém nas localidades de Campinas e Ubatuba, testando-as quanto à umidade, germinação e vigor a cada trimestre, por 36 meses. As sementes armazenadas em Ubatuba deterioraram-se mais rapidamente, sobretudo quando acondicionadas nas embalagens permeáveis. Em Campinas, as sementes de arroz embaladas em sacos de pano mantiveram germinação acima de 80% até os quinze meses, enquanto aquelas de Ubatuba o fizeram somente até os seis meses. O acondicionamento em saco de plástico liso foi bastante vantajoso, principalmente em Ubatuba, onde, aos 15 meses, a germinação das sementes de milho foi nula quando mantidas nas outras embalagens, e de 97,5% quando no saco plástico liso. As embalagens de pano, papel, plástico trançado 5 x 5 e 5 x 6 foram semelhantes entre si na manutenção da germinação e do vigor das sementes. Os resultados obtidos salientaram a grande dificuldade ou mesmo impossibilidade do armazenamento de sementes em áreas, quentes e úmidas, como Ubatuba, a menos que haja controle da temperatura e umidade relativa do ambiente do armazém, ou mediante secagem das sementes até níveis relativamente baixos de umidade (10-11% ou menos) seguida de acondicionamento em embalagem que ofereça resistência à troca de umidade. As embalagens permeáveis ao vapor de água mostraram-se bastante práticas para o armazenamento em regiões de clima mais favorável à manutenção da viabilidade das sementes.


Descrição

Assunto

arroz, Oryza sativa L., milho, Zea mays L., sementes, armazenamento, embalagens, rice, Oryza sativa L., corn, Zea mays L., seeds, storage, containers

Citação

Coleções