Influência do substrato e do tipo de fertilizante na aclimatação de mudas de bananeira 'Prata-Anã'

Resumo

With the aim of evaluating the influence of the substrate and fertilizer type on the acclimatization of plantlets of 'Prata-Anã' banana obtained from micropropagation, a complete randomized block design was installed, in a 5 x 3 factorial structure, with four replications. The substrates used were: S1 - subsoil dirt + carbonized rice hull + Rendimax Floreira® commercial substrate; S2 - subsoil dirt + carbonized rice hull + Organifol® organic mixture; S3 - subsoil dirt + carbonized rice hull + Organifol® 9% SiO organic mixture; S4 - Technes Vivatto® commercial substrate; S5 - thick sand + carbonized rice hull + Rendimax Floreira® commercial substrate, all in proportion 1:1:1 (v:v:v). The fertilizers used were: WF- without fertilizer; FSR - slow-release fertilizer, 14-14-14 (5.0 kg m-3) mixed to the substrate; and FNR - normal-release fertilizer, 14-14-14 (5.0 kg m-3) applied as top dressing 30 days after the planting. The seedlings were planted in polyethylene bags when they presented four to five leaves, being kept at a nursery with 50% shading. Height, stem base diameter, and number of leaves were measured and the dry mass of the plantlets was determined. The chemical differences of the mixtures used as substrate, together with the fertilizer type used, resulted in differentiated growth of the plantlets. The S4 substrate may be used without fertilization. The substrate S2 and S3 may be used with fertilizer of normal or slow release of nutrients, and S1 and S5, being poor in nutrients, with fertilizer of slow release. Objetivando-se avaliar a influência do substrato e tipo de fertilizante na aclimatação de mudas de bananeira 'Prata-Anã', provenientes de micropropagação, foi instalado um experimento em blocos casualizados, no esquema fatorial 5 x 3, com quatro repetições. Os substratos utilizados foram: S1 - Terra de subsolo + casca de arroz carbonizada + substrato comercial Rendimax Floreira®; S2 - Terra de subsolo + casca de arroz carbonizada + composto orgânico Organifol®; S3 - Terra de subsolo + casca de arroz carbonizada + composto orgânico Organifol® 9% SiO; S4 - substrato comercial Technes Vivatto®; S5 - Areia grossa + casca de arroz carbonizada + Rendimax Floreira®, todos na proporção 1:1:1 (v/v/v). Os fertilizantes utilizados foram: SF - sem fertilizante; FLL - fertilizante de liberação lenta, 14-14-14 (5,0 kg m-3) misturado ao substrato; e FLN - fertilizante de liberação normal, 14-14-14 (5,0 kg m-3) aplicado em cobertura, 30 dias após o plantio. As mudas foram plantadas em sacos de polietileno quando apresentavam quatro a cinco folhas, sendo mantidas em viveiro com 50% de sombreamento. Foram feitas medidas de altura, diâmetro do colo e número de folhas, e determinada a massa seca das mudas. As diferenças químicas das misturas utilizadas como substrato, juntamente com o tipo de fertilizante utilizado, proporcionaram crescimento diferenciado das mudas. O substrato S4 pode ser utilizado sem fertilização. Os substratos S2 e S3 devem ser utilizados com fertilizante de liberação normal ou lenta de nutrientes, e S1 e S5, sendo pobres em nutrientes, com fertilizante de liberação lenta.


Descrição

Assunto

Musa spp., crescimento, produção de mudas, Musa spp., growth, plantlet production

Citação

Coleções