Florescimento e frutificação em laranjeiras 'valência' com diferentes cargas de frutos e submetidas ou não à irrigação

Resumo

The objective of the present study was to evaluate how the crop fruit load status in orange tree 'Valência' throughout a year affects the carbohydrate content in leaves, the vegetative growth, the flowering, the fruit set, and the yield in the following season, in plants with and without irrigation. The experiment was conduced in two steps in field condition. In the first step (February, 2004) a half of both, irrigated and non irrigated plants, had all the fruits removed. The experimental design was a 2 x 2 factorial with six repetitions. The results were subjected to analyses of variance and means were compared by the Tukey test at 5%. The presence of fruits affected the vegetative growth and the flowering intensity. In second step, the same oranges trees that have been defruited presented higher yield. These plants showed a less intense flowering, indicating that flowering was partially inhibited by the fruits. Our results did not show any evidence that the carbohydrates content could have limited flowering intensity due to a competition with the fruits for carbohydrates. The low winter air temperatures were suitable to induce flowering in the irrigated orange trees. However flowering was more intense in case of water deficit in non irrigated plants during the induction crop phase. The number of bearing fruits and the initial growth of fruits are limited by the availability of carbohydrates. O objetivo do presente estudo foi avaliar como a quantidade de frutos (carga pendente) em laranjeira 'Valência' em um ano afeta o teor de carboidratos em folhas, o crescimento vegetativo, o florescimento, a frutificação e a produção de frutos na safra do ano seguinte, em plantas submetidas ou não à irrigação. O experimento foi desenvolvido em duas fases. Na primeira fase do experimento, em metade das laranjeiras irrigadas e não irrigadas foram retirados todos os frutos. O experimento foi realizado em um delineamento fatorial 2 x 2 com seis repetições. Analisaram os resultados por meio de análise de variância e as médias foram comparadas pelo teste Tukey a 5%. A presença de frutos afetou o crescimento vegetativo e a intensidade de florescimento. Na segunda fase de experimento, as mesmas laranjeiras em que se retiraram os frutos tiveram maior produção. Em laranjeiras com maior produção de frutos, observou-se menor intensidade de florescimento, demonstrando que foi parcialmente inibido por eles. Nos resultados não houve evidências de que o teor de carboidratos tivesse limitado o florescimento. Não houve evidências também que a menor intensidade de florescimento foi devida à competição por carboidratos com os frutos. As baixas temperaturas do inverno foram suficientes para induzir o florescimento nas plantas irrigadas. Porém, o florescimento foi mais intenso quando, no período de indução, também ocorreu deficiência hídrica, nas plantas não irrigadas. O número fixado de frutos e o crescimento inicial dos frutos são limitados pela disponibilidade de carboidratos.


Descrição

Assunto

Citrus sinensis L., carboidratos, crescimento vegetativo, crescimento reprodutivo, indução de florescimento, Citrus sinensis L., carbohydrates, vegetative growth, reproductive growth, flowering induction

Citação

Coleções