Efeitos da injeção de cloreto de cálcio pós-morte e tempo de maturação no amaciamento e nas perdas por cozimento do músculo Longissimus dorsi de animais Bos indicus e Bos taurus selecionados para ganho de peso

Data

1999

Título da Revista

ISSN da Revista

Título de Volume

Editor

Resumo

ABSTRACT - The objective of this study was to evaluate the effect of postmortem calcium chloride (CaCl2) injection and aging time on tenderness and cooking losses of Longissimus dorsi muscle from Bos indicus and Bos taurus animals selected for weight gain. Sixty-four young bulls (16 Caracu, 16 Guzera, 16 Nellore Control and 16 Nellore Selection) were used. Twenty four hours after slaughter a sample from Longissimus dorsi muscle, taken between the 6th and 9th lumbar vertebrae was removed and divided into nine sub-samples. In each sub-samples, randomly selected, an amount correspondent to 10% of sub-sample weight was injected, with one of the following solutions: a) water (control), b) 200 mM CaCl2 or c) 300 mM CaCl2. Each sub-sample was then vacuum-wrapped, cooled to - 2ºC and aged for 1, 7 or 14 days until the realization of the shear force and cooking losses (evaporation, drip, and total losses) tests. A completely randomized design with a split-plot arrangement, where breeds corresponded to a whole plots and the combinations among three levels of CaCl2 and three aging times as split-plots, was used. The breed affected the shear force, but did not affected the cooking losses. Higher CaCl2 concentrations resulted on the lowest shear force values and greater evaporation losses although it did not affect either dripping or total losses. The 200 mM CaCl2 concentration showed the best reduction in the shear force. The postmortem injection with CaCl2 hasten the tenderness process without affecting the cooking losses. O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito da injeção pós-morte de cloreto de cálcio (CaCl2) e o tempo de maturação no amaciamento e nas perdas por cozimento do músculo longissimus dorsi de animais Bos indicus e Bos taurus selecionados para ganho de peso. Foram usados 64 machos inteiros (16 Caracu, 16 Guzerá, 16 Nelore Controle e 16 Nelore Seleção). Vinte quatro horas após o abate, foi retirada uma amostra do músculo Longissiumus dorsi (contra-filé) entre a 6ª e 9ª vértebras lombares e dividida em nove subamostras. Em cada grupo de três subamostras escolhidas ao acaso, foi injetada, na quantia correspondente a 10% do seu peso, uma das seguintes soluções: a) água (controle), b) 200 mM de CaCl2 e c) 300 mM de CaCl2. Cada subamostra foi, então, embalada a vácuo, congelada (- 2ºC) e maturada por 1,7 ou 14 dias até a realização de testes de força de cisalhamento e perdas por cozimento (evaporação, gotejamento e perdas totais). Foi usado delineamento experimental completamente casualizado com parcelas subdivididas, em que a parcela correspondia à raça e a sub-parcela, à combinação entre três níveis de CaCl2 e três tempos de maturação. A raça influenciou a força de cisalhamento, mas não influiu nas perdas por cozimento A maturação por um período de sete dias reduziu os valores de força de cisalhamento e as perdas por evaporação, gotejamento e totais. Maiores concentrações de CaCl2 resultaram em menor força de cisalhamento e maiores perdas por evaporação, embora não tenham influenciado as perdas por gotejamento e totais. A concentração de 200 mM CaCl2 apresentou a melhor redução para a força de cisalhamento. A injeção pós-morte de uma solução de CaCl2 aumentou o processo de amaciamento, sem influir nas perdas por cozimento.


Descrição

Assunto

amaciamento da carne, cloreto de cálcio, Bos indicus, Bos taurus, força de cisalhamento, injeção, Longissimus dorsi, meat tenderness, calcium chloride, Bos indicus, Bos taurus, shear force, injection, Longissimus dorsi

Citação

Coleções