Anti-Ehrlichia properties of the dichloromethane fraction of Ageratum conyzoides associated with doxycycline: In vitro study

Resumo

ABSTRACT: The increasing number of cases of canine ehrlichiosis caused by Ehrlichia canis in hospitals and veterinary clinics has demonstrated the need for a new drug protocol for this disease. Doxycycline is used to treat ehrlichiosis, but the resistance of the microorganism to this treatment protocol, as well as the various side effects to the animals, has become a concern. Several studies have shown a positive interaction with extracts of plants and drugs, which allow for the reduction of the concentration necessary to produce the desired effect, minimizing adverse effects. This study determined the efficiency of the combination of the dichloromethane (DCM) fraction of Ageratum conyzoides L. with anti-Ehrlichia activity and doxycycline by using the checkerboard assay. Plant material was collected in São Luís, northeastern Brazil, followed by extraction in MeOH: H2O (8:2) and partitioning of the DCM fraction. After determining the Minimum Inhibitory Concentration (MIC) of the fraction under study against DH82 cells infected with Ehrlichia canis, it was combined with doxycycline to derive the Fractional Inhibitory Concentration Index (CIF Index). A reduction of 5.83 times the doxycycline minimum inhibitory concentration was observed, showing that this fraction of A. conyzoides composed predominantly by the class of lignans, identified by mass spectrometry notably intensified the activity of doxycycline against E. canis, resulting in a synergistic effect. RESUMO: O crescente número de casos de erliquiose canina por Ehrlichia canis em hospitais e clínicas veterinárias tem demonstrado a necessidade de um novo protocolo de medicamentos para essa doença. A doxiciclina é usada para tratar a erliquiose, mas a resistência do microrganismo a esse protocolo de tratamento, bem como os diversos efeitos colaterais para os animais, tornou-se uma preocupação. Vários estudos têm demonstrado interação positiva com extratos de plantas e fármacos, que permitem a redução da concentração necessária para produzir o efeito desejado, minimizando os efeitos adversos. Este estudo determinou a eficiência da combinação da fração diclorometânica (DCM) de Ageratum conyzoides L. com atividade anti-Ehrlichia canis associada com doxiciclina por meio do ensaio de Checkerboard. O material vegetal foi coletado em São Luís, Maranhão, nordeste do Brasil, seguido pela extração em MeOH:H2O (8:2) e partição da fração diclorometânica. Após a determinação da Concentração Inibitória Mínima (CIM) da fração em estudo frente às células DH82 infectadas com Ehrlichia canis, a mesma foi combinada com a doxiciclina para derivação do Índice de Concentração Inibitória da Fração (Índice CIF). Observou-se uma redução de 5,83 vezes a concentração inibitória mínima da doxiciclina mostrando que esta fração de A. conyzoides, composta predominantemente por lignanas identificadas por espectrometria de massas, notavelmente intensificou a atividade desse fármaco contra E. canis, resultando em um efeito sinérgico.


Descrição

Assunto

Ehrlichia canis, terapia alternativa, tetraciclina, “catinga-de-bode”, células DH82, Ehrlichia canis, alternative therapies, tetracycline, “catinga-de-bode”, DH82 cells

Citação

Coleções