Performance of sweetpotato cultivars and elite genotypes in subtropical southern Brazil

Resumo

ABSTRACT The average yield and quality of sweetpotato in Brazil are below the crop potential due to several traits that can be improved by plant breeding. This study aimed to evaluate the performance of sweet potato advanced clones with potential to be released as new cultivars, recommend cultivars with better attributes for grower's needs at the subtropical region of Brazil or to be used as parents in breeding programs. The genotypes MD1604002, MD1611010, MD1609023, MD1609024, MD1609026, and MD1610036 and cultivars Brazlândia Roxa, Beauregard, BRS Cuia, BRS Amélia, and BRS Rubissol, were evaluated during two seasons 2020/2021 and 2021/2022, in Canoinhas-SC. The experiments were conducted in complete randomized blocks design with four replications where plots were composed of three rows with 15 plants each, spaced 0.75 m apart with 0.35 m between plants. Storage roots were harvested 180 days after planting and evaluated for yield, appearance, insect damage, and shape characteristics. ‘BRS Rubissol’, the genotype MD1610036, with higher root yield, storage roots shape, appearance, and less susceptible to insect damage, and MD1609024, with a good root yield, similar or superior to cultivars Brazlândia Roxa, Beauregard, and BRS Amélia, stood out, and have potential to be cultivated in this region. ‘Brazlândia Roxa’ and genotype MD1611010 are potential sources of resistance genes to insect damage, which is one of the biggest challenges in sweetpotato production in Brazil. RESUMO A produtividade média e a qualidade da batata-doce no Brasil estão abaixo do potencial da cultura, devido, dentre outros fatores, a caracteres que podem ser melhorados pelo melhoramento genético de plantas. Este trabalho teve como objetivo avaliar o desempenho de clones avançados de batata-doce com potencial para serem lançados como novas cultivares, e também recomendar cultivares com melhores características para produtores da região subtropical do Brasil, ou para serem utilizadas como genitores em programas de melhoramento. Os genótipos de batata-doce MD1604002, MD1611010, MD1609023, MD1609024, MD1609026 e MD1610036 e as cultivares Brazlândia Roxa, Beauregard, BRS Cuia, BRS Amélia e BRS Rubissol, foram avaliados durante duas safras 2020/2021 e 2021/2022, em Canoinhas-SC. Os experimentos foram conduzidos em delineamento de blocos completos casualizados com quatro repetições de parcelas compostas por três linhas com 15 plantas cada, espaçadas 0.75 m com 0.35 m entre plantas. As raízes foram colhidas 180 dias após o plantio e avaliadas quanto ao rendimento, aparência, danos causados por insetos e características de formato. Destacam-se ‘BRS Rubissol’ e o genótipo MD1610036 com elevado rendimento, formato, a aparência de raízes, e menos suscetíveis a danos por insetos, além de MD1609024, com rendimento de raízes similar ou superior às cultivares Brazlândia Roxa, Beauregard e BRS Amélia, se destacaram e apresentam potencial para serem cultivados nesta região. ‘Brazlândia Roxa’ e o genótipo MD1611010 são potenciais fontes de genes de resistência a danos causados por insetos, que é um dos maiores desafios na produção de batata-doce no Brasil.


Descrição

Assunto

Ipomoea batatas, yield, appearance, insect damage, storage root shape, Ipomoea batatas, produtividade, aparência, danos por insetos, formato de raízes

Citação

Coleções