Antibodies anti-Toxoplasma gondii and anti-Neospora caninum in backyard pigs from the state of Mato Grosso, Brazil

Resumo

Abstract To estimate the seroprevalence of Toxoplasma gondii and Neospora caninum, using an indirect immunofluorescent assay (IFA), and identify the risk factors associated, serum samples were collected from 1,070 pigs from 320 backyard pig farming in the of Mato Grosso state. The animal-level seroprevalence of T. gondii and N. caninum was 32.48% and 13.49%, respectively, with a herd seroprevalence of 55.63% for T. gondii and 27.81% for N. caninum. Feeding the animals with leftovers increases the probability of the presence of anti-T. gondii antibodies in pigs by 1.09-fold. Unlike to T. gondii, feeding with leftovers was found to be negatively associated with N. caninum seropositivity in farm-level analysis and in the animal-level model, so decreasing the chances of positivity. Yet, age was considered a risk factor for N. caninum seropositivity. Further studies are necessary to evaluate the impact of T. gondii infection on backyard pig farming production, and its importance as a source of toxoplasmosis infection in humans in the Mato Grosso state, as well as, the role of domestic pigs in the epidemiology of neosporosis. Resumo Para estimar a soroprevalência de Toxoplasma gondii e Neospora caninum, utilizando a reação de imunofluorescência indireta (RIFI), e identificar os fatores de risco associados, foram coletadas amostras de soro de 1.070 suínos provenientes de 320 criatórios de fundo de quintal no Estado de Mato Grosso. A soroprevalência para nível animal de T. gondii e N. caninum foi de 32,48% e 13,49%, respectivamente, com uma soroprevalência de rebanho de 55,63% para T. gondii e 27,81% para N. caninum. Alimentar os animais com sobras aumenta a probabilidade da presença de anticorpos anti-T. gondii em porcos em 1,09 vezes. Ao contrário de T. gondii, a alimentação baseada em sobras foi encontrada como negativamente associada à soropositividade para N. caninum na análise em nível de fazenda e no modelo em nível animal, diminuindo assim as chances de positividade. Ainda, a idade foi considerada um fator de risco para a soropositividade para N. caninum. Mais estudos são necessários para avaliar o impacto da infecção por T. gondii na produção de suinocultura de quintal e sua importância como fonte de infecção para toxoplasmose em humanos no Estado de Mato Grosso, bem como o papel dos suínos domésticos na epidemiologia da neosporose.


Descrição

Assunto

Toxoplasmose, neosporose, soroprevalência, fatores de risco, Toxoplasmosis, neosporosis, seroprevalence, risk factors

Citação

Coleções