Influência da irrigação sobre a disponibilidade, a composição química, a digestibilidade e o consumo dos capins mombaça e napier

Resumo

The work aimed to evaluate the effect of the irrigation on the production of biomass and the nutritional value of Panicum maximum, Jacq. cv. Mombaça and Pennisetum purpureum Schum, cv. Napier. Four treatments were tested, consisting of the combination of irrigation levels and two forages. A split-plot arrangement in time and space in a complete randomized block design was used, with more than one observation per treatment, per block. The forages were evaluated under rotational stocking, using F1 European-zebu steers, with average body weight (BW) of 260 kg. It was used a variable stocking technique and target herbage allowance was 4 kg leaf dry matter per 100 kg animal BW. Total and green DM availabilities were greater for napiergrass than for mombaçagrass, being observed the same pattern for the irrigation effect. The forages did not differ regarding the leaf DM (LDM) availability. Irrigation increased LDM availability. Mombaçagrass showed higher DM concentration. The forages did not differ regarding the concentration of CP, OM, ash, NDF and ADF in DM, which were also not affected by irrigation. Mombaça-grass showed higher in vitro DM digestibility (IVDMD). Regression analysis showed linear increase of NDF and ADF concentration and linear decrease of IVDMD and CP concentration in extrusa from day one to day four during the grazing period. Values of intake were greater for mombaçagrass. There was no difference regarding the BW gain of steers between forages or irrigation levels. Avaliou-se o efeito da irrigação sobre a produção de biomassa e o valor nutritivo de Panicum maximum, Jacq., cv. Mombaça e Pennisetum purpureum, Schum cv. Napier. O experimento foi composto de quatro tratamentos, constituídos pelas combinações de dois níveis de irrigação e das duas forrageiras. O delineamento experimental foi o de blocos completos casualizados, com parcelas subdividas no tempo e no espaço, com mais de uma unidade experimental por subclasse. As forrageiras foram avaliadas sob pastejo rotacionado, utilizando-se novilhos F1 Europeu-Zebu (peso inicial de 260 kg) e carga animal variável, mantendo-se pressão de pastejo de 4 kg de MS foliar/100 kg de PV. Foi constatada maior disponibilidade de matéria seca total (MST) e matéria seca verde (MSV) no capim-napier, sendo observado o mesmo comportamento para o efeito de irrigação. Não houve diferença quanto à disponibilidade de matéria seca foliar (MSF). A irrigação ocasionou aumento da disponibilidade de MSF. Houve diferença nos teores de MS entre as forrageiras, observando-se teor mais elevado para o capim-mombaça. O teor de MS nas amostras de lâminas foliares foi maior que nas de extrusa. As forrageiras não diferiram quanto aos teores de PB, MO, cinzas e FDN, que não foram afetados pela irrigação. O capim-mombaça apresentou maior DIVMS. Houve efeito linear do período de ocupação sobre a DIVMS e os teores de PB e FDN da extrusa, observando-se decréscimo da DIVMS da PB e acréscimo da DIVMS da FDN do 1º para o 4º dia de ocupação dos piquetes. Os consumos de MS e MO foram maiores para o capim-mombaça. Não houve diferença quanto ao ganho de peso vivo diário dos novilhos entre as espécies forrageiras e os níveis de irrigação.


Descrição

Assunto

análise química, desempenho animal, forragens tropicais, animal performance, chemical analysis, tropical forages

Citação

Coleções