Melhoramento do trigo: VII. Herdabilidade e coeficientes de correlação entre caracteres agronômicos, em populações híbridas de trigo, em diferentes solos paulistas

Resumo

The wheat cultivars C-3 and Siete Cerros were crossed. Parents, F1, F2 and backcrosses to both parents were planted in a pot experiment containing high fertility soil carried out at Campinas Experimental Center. All data were determined on an individual plant basis. Broad and narrow sense heritabilities were estimated for eight agronomic characters as well as phenotypic and environmental correlations between plant grain yield and the other seven characters. Genetic correlations showed that high yield plants were positively correlated with plant height (r = 0.377), number of spikes per plant (r = 0.919), number of spikelets per spike (r = 0.219) and with 100-grain-weight (r = 0.814). Selections in the progenies, for high number of kernels per spike and per spikelet may not succeed and can affect grain yield negatively. The parents, F1 and F2 were also planted in pots containing soils from 5 different locations belonged to the wheat area of the State of São Paulo, taken at two different depths. Pots were filled up with soil from the top layear (0-30cm) of each location and with soil from 30cm to 60cm depth. Besides, a treatment with a soil from Campinas Experimental Station was included. The plants sensitive to acid conditions, with high aluminum concentration, presented a significant reduction in grain yield, plant height, number of spikes per plant, number of spikelets per spike and per spikelet. When a top soil was used, from Canada Farm, Assis, showing pH above 6.0, high amounts of Ca, Mg and K and no presence of Al, the genetic correlation coefficients were positive between grain yield and plant height (r = 0.224), number of spikelets per spike (r = 0.856), number of spikes per plant (r 0.500), and 100-grain-weight (r > 1.00). Negative correlations were found between grain yield and number of grain per spike (r = -0.068) and per spikelet (r = -0.873) and with head length (r = -0.463). When a top layer soil was used, from Itararé Experimental Station, presenting pH equal 4.6, low Ca, Mg, K and P concentrations, the results showed that the high grain yield plants (and consequently more tolerant to Al3+) were associated with tall plants (r = 0.710), presenting high number of spikes per plant (r > 1.00), high number of grain per spike (r = 0.727) and spikelet (r = 0.753), heavy kernels (r = 0.785) and long heads (r = 0.733). To develop short or median height plants from the cross presenting acid soil tolerance and high yield potential, it would be necessary to plant larger F2 populations to ensure a sufficient frequency of desired recombinants. Os cultivares C-3 e Siete Cerros foram cruzados e os cultivares pais, F1, F2 e retrocruzamentos para ambos os pais foram avaliados em um ensaio em delineamento de blocos ao acaso, com quatro repetições, em condição de vaso com solo de alta fertilidade. O experimento foi conduzido em telado localizado no Centro Experimental de Campinas. Correlações genéticas entre produção de grãos por planta e sete caracteres agronômicos, assim como valores do herdabilidade no sentido amplo e restrito para todos os caracteres, foram estimados, além de correlações fenotípicas e ambientes entre a produção de grãos e os sete caracteres. As correlações genéticas mostraram que produção de grãos foi associada positivamente com altura de planta (r = 0,377), número de espigas por planta (r = 0,919), número de espiguetas por espiga (r = 0,219) e peso de cem grãos (r = 0,814). Seleções para maior número de grãos por espiga e espigueta poderiam influir negativamente na produção de grãos. Os cultivares pais e as populações F1 e F2 foram também avaliados em vasos contendo solos de cinco diferentes locais das regiões tritícolas paulistas e referentes às profundidades de amostragem 0-30cm e 30-60cm. Como tratamento adicional, foi incluído um solo de várzea, da camada 0-30cm do Centro Experimental de Campinas. Nos solos ácidos com altos teores de alumínio, as plantas sensíveis a essas condições apresentaram acentuada redução na produção de grãos; altura das plantas; número de espigas por planta e de espiguetas por espiga; comprimento das espigas, e fertilidade das flores, evidenciada pela significativa diminuição do número de grãos por espiga e por espigueta. Quando foi utilizado o solo da camada 0-30cm de profundidade da Fazenda Canadá, em Assis, apresentando pH superior a 6,0, alta disponibilidade de bases, média de fósforo e ausência de Al3+, as correlações genéticas mostraram associações positivas entre produção de grãos com altura das plantas (r = 0,224), número de espigas per planta (r = 0,500) e de espiguetas por espiga (r = 0,856), e peso de cem grãos (r > 1,00), e negativas com número de grãos por espiga (r = 0,068) e por espigueta (r = -0,873) e com comprimento da espiga (r = 0,463). Para o solo da camada 0-30cm de profundidade de Itararé, apresentando pH = 4,6, baixa concentração de bases, reduzida disponibilidade de fósforo e altos teores de Al3+ as correlações genéticas mostraram que as plantas mais produtivas e, conseqüentemente, mais tolerantes ao Al3+, estavam associadas com plantas altas (r = 0,710), maior número de espigas por planta (r > 1,00); maior número de grãos por espiga e espigueta (r = 0,727 e r = 0,753 respectivamente), grãos mais pesados (r = 0,785) e provenientes de espigas mais longas (r = 0,733). Para o desenvolvimento de plantas baixas, tolerantes às condições de solo ácido e com alto potencial de produção, haveria necessidade de grandes populações F2 para assegurar o aparecimento de recombinantes desejáveis.


Descrição

Assunto

Citação

Coleções